quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A VIZINHA

Então já vamos começar a lavar a roupa suja, rsrs

Minha vizinha é muito divertida. Ela não faz nada da vida. Tá bom, manter a casa limpa e ficar o dia inteiro tirando todo e qualquer grãozinho de poeira da casa é coisa pra caramba, mas a limpeza da casa é o maior problema da vida dela.

Ela tem um marido que trabalha sabe-se lá com quê e vem almoçar todos os dias. Como esposa perfeita que ela é, o almoço é pontualmente servido ao meio-dia. O marido faz tudo o que ela quer, afinal, ela é uma esposa perfeita. Ele reforma a garagem, depois troca o piso da cozinha, depois constrói outra cozinha (ela tem duas!)(e os vizinhos que comam poeira), dá presentes, leva onde ela quiser (ela não dirige, independência demais).

Ela tem 2 filhas, uma adolescente, outra pré. No relacionamento com a adolescente deve sair faísca. E ela é péssima com adolescentes. Eu já trabalhei com eles e posso garantir: a pior coisa que você pode fazer é dizer que já sabe o que ele está pensando ou querendo ou já sabe o que ele quer ou deve fazer. Ele tem que tomar a própria decisão (ou pensar que tomou). Minha mãe foi mestra nisso: ela sempre me fazia concordar com a opinião dela, assim, era como se eu concordasse com a idéia que ela teve. Na verdade era tão complicado ir contra, que eu pensava 10 vezes se valia mesmo a pena.

O mais divertido é que a vizinha não consegue sustentar suas negações. Até porque ela não sabe porque diz não, simplesmente acha que vai ser melhor para a filha se ela disser não. (será que ela pensa nisso mesmo?)

Um dia, eu estava estendendo roupa no varal, que fica perto da tal cozinha número 2, que é aberta e dá para escutar tudo o que elas dizem, então a mãe gritou:
- Está engordurado!
E a filha respondeu:
- Nooooossa! Tudo o que eu faço está errado! (1 a 0)
- Estou te ensinando! (vc acreditou?)
- Mas precisa falar desse jeito? (2 a 0)
- É o meu jeito de ensinar! Eu sou sua mãe, se eu não te ensinar, quem vai te ensinar? Seu marido? (noooossa, que péssimo!)

Sugestão de resposta número 1: não, o google: www.como lavar louça.com.br
Sugestão de resposta número 2: eu não vou casar (aí acho que a bomba ia estourar, ia sobrar até para mim, do outro lado do muro)
Sugestão de resposta número 3: eu vou ter uma empregada....
Mais alguma idéia?

Primeiro, estou no interior. Aqui as meninas ainda são criadas para casar. E precisam ser donas de casa exemplares para conseguir um bom marido. Esta parece que conseguiu. Só não sei porque cargas d'água, ela fica competindo com a filha. Será porque falta ela gostar dela mesma? Será porque ficar em casa o dia inteiro limpando e cozinhando é realmente um saco? Será que não basta só ter um bom marido, que dá presentes e faz todas as reformas? Todas as anteriores?

Segundo, essa relação me lembra a minha mãe. Infantil, caipira. Ao invés de sair de dentro da vidinha para entender o que é isso que esta filha está trazendo, se esse namorado é mesmo drogado ou ele só usa tatuagem porque acha bonito, simplesmente diz não. É bem mais fácil do que tentar conhecer mais do que os limites da própria casa. Dizer não. Moças de família devem casar virgens. Será que ainda é assim? Não sei, mas, por garantia, vou dizer isso para a minha filha, e dizer que o resto do mundo todo está errado e só eu estou certa. Aí se minha filha mais velha me convencer, eu deixo a mais nova experimentar.

Eu sou muito grata à vizinha, que me lembra todos os dias, na sua maluquice, como eu fui criada e, todos os dias, me lembra de não criar a Elisa assim e ser uma mãe melhor que eu tive e, a cada dia, melhor que eu sou.

4 comentários:

Isadora disse...

Genial sua ideia do lado b, eu estava há tempos pensando em algo semelhante... Mas meu blog lado b, se um dia sair, será muito mais malcriado que o seu, pois eu sou uma carioca para lá de desbocada...
Bj grande

Paula Carvalho Ribeiro disse...

Adorei o Lado B!

Aqui posso dizer que casar virgem deve ser bom, mas conhecer o que te espera deve ser muito melhor?

Posso dizer que adoro casa limpa, mas limpá-la das 8 às 17 é um saco?

Que trabalhar em casa é uma conquista dos tempos de internet, mas ficar conciliando trabalho e vida como "do lar" é irritante às vezes?

Se você prometer que poderemos exorcizar nossa vida cor de rosa aqui, venho aqui sempre!

Pelo sim, pelo não, vou começar a segui-lo. Esse texto sobre a vizinha já vale a empreitada!

Carolina Arêas disse...

Boa, Elisa!!!

Carolina Arêas disse...

Quero dizer: boa, Livia! Vc vai fazer um bem danado pra sua Elisa!!! Beijos!