quinta-feira, 8 de julho de 2010

Sonhos recorrentes


imagem daqui

Começou uma nova fase nos sonhos recorrentes. Antigamente eu sonhava com escadas. Seja subindo, seja descendo. Às vezes faltava um degrau e eu ia cair quando eu acordava. Essa versão me causava medo na hora das visitas às obras, com aquelas escadas mal acabadas que eu precisava subir. Outras, entrava num labirinto de escadarias tipo M. C. Escher e me perdia e não conseguia sair. Depois, de tanto labirinto M. C. Escher, eu já sonhava que perdia alguém nos labirintos e, como eu já conhecia, ia buscar a pessoa. Na verdade, acho que quando eu cheguei neste ponto, os sonhos foram diminuindo, devia estar resolvendo a questão que causava os sonhos que eu sei lá qual seria.

Agora sonho com ônibus, trem, ponto de ônibus, meios de transporte coletivo.
Às vezes estou esperando um ônibus que nunca passa aí várias coisas acontecem no ponto de ônibus. Às vezes estou dentro de um trem e minha mãe deveria trazer minha filha e ela aparece sozinha dizendo que se esqueceu (e não dá para parar o trem e ir buscar a filha, pânico total). Sem falar em vários outros que eu já esqueci.

Uma certa psicóloga muito séria e conhecida em seu meio falou sobre verificar os sentimentos que os sonhos provocam. Nestes de ônibus, eu me sinto presa, impossibilitada de qualquer atitude. Não posso sair do ponto, senão corro o risco de perder o ônibus, não posso abandonar o trem, as portas já fecharam.... parece que tem mesmo a ver com a fase da vida. Tomei uma super atitude, entrei num trem. Enquanto a estação não chega, vou olhando pela janela sem poder fazer nada, só esperar. Será que vamos chegar bem? Será que todos entraram no trem? Será que posso confiar nas pessoas que estão me ajudando? Não sei. A pergunta causa uma grande angústia e eu nem consigo curtir a viagem.

Um comentário:

Paula sm disse...

Companheira Livia, obrigada pela visita, passo a torcer pelos seus sonhos e que suas viagens pelos trens te levem ao destino certo. Boa semana. Abraços